• Document: Marchetaria. Um Guia para Iniciantes. Conteúdo. Traduzido por Mario Ruben. Visite a Staffordshire Marqutry Group home page
  • Size: 230.6 KB
  • Uploaded: 2019-05-17 23:43:48
  • Status: Successfully converted


Some snippets from your converted document:

Marchetaria Um Guia para Iniciantes Traduzido por Mario Ruben Visite a Staffordshire Marqutry Group home page Este guia está baseado em um folheto escrito por Quentin Smith em 1995, para acompanhar o primeiro curso de treinamento do Grupo. Passou desde então a auxiliar os novos sócios do grupo, que não poupam elogios a esta iniciativa. Este documento é considerado de domínio público e pode ser reproduzido sem fins lucrativos com a finalidade de avançar os conhecimento em Marchetaria. Sua reprodução por qualquer meio, em parte ou por completo, para propósitos comerciais sem a permissão escrita do autor é proibida. © Quentin Smith, 1995, 1999 & 2001. Nota do tradutor: Este guia foi escrito pela Staffordshire Marquetry Group, Grupo ingles de marcheteiros que pelo visto preferem utilizar cola branca de PVC em seus trabalhos, desta forma várias técnicas descritas neste guia são especificas para este tipo de adesivo. No Brasil é mais comum a utilização de cola de contato, portanto analisem bem técnicas descritas pois podem não serem adequadas ao uso de cola de contato. Conteúdo Introdução Dedicação, Sobre o Autor, Sobre esta Introdução, o que é Marchetaria? A História de Marchetaria, A Sociedade de Marchetaria, Materiais Laminados, Ferramentas e Equipamento. Técnicas Básicas O Método de Janela, Borders & Stringers, Rodapés, Edges & Backs, Esfregando Abaixo, Polindo, Terminando, Técnicas avançadas Matização de areia, Linhas Boas, Tijolos, Azulejos e Reflexões, Mudando a cor de Laminados, Parquetaria Gabaritos de corte, Tábua de Xadrez, Textura de Cesta, O Louis Cube, Bibliografia Glossário de termos Introdução Bem-vindo ao mundo fascinante da marchetaria, e de algumas das técnicas que o permitirão produzir artigos bonitos de um material natural e atraente como a madeira. Dedicação Esta introdução para Marchetaria é dedicada aos meus muitos amigos na Sociedade de Marchetaria que me ajudaram e me encorajaram a desenvolver e melhorar minha marchetaria, e para minha esposa, Christine, pelo apoio dela e por agüentar as bagunças eu pareço tão freqüentemente fazer. Sobre o Autor Quentin Smith se interessou por marchetaria em 1987, unindo-se então ao Thurrock Group recentemente formado da Sociedade de Marchetaria em Essex. Ele expôs regularmente na Exibição Nacional da Sociedade de Marchetaria, recebendo prêmios em pictórico, aplicado, miniatura e marchetaria de arte de retratista. Ele é agora elegível para competir na Primeira Classe da Sociedade e foi um sócio do grupo de juízes para a Exibição Nacional de 1995. Sobre esta Introdução Marchetaria é um assunto complexo com muitas facetas. Esta introdução tem por objetivo apresentar alguns dos fundamentos básicos para que o novato, iniciante, seja estimulado a saber mais, estando assim definitivamente "fisgado" pela marchetaria.Neste caminho da busca de maiores conhecimentos sobre o assunto, sem dúvida a melhor fonte de informação serão outros grupos de marchetaria que podem ser contatados pela Internet. Eles invariavelmente oferecerão bons conselhos, freqüentemente contraditórios, que certamente disponibilizarão duas ou mais soluções para seu problema, e você poderá selecionar o que for mais conveniente. As referências publicadas em português são muito raras, mas é possível encontrar referências em inglês, francês e outros que podem ser adquiridos via Internet. O que é marchetaria? Marchetaria, também às vezes chamada intarsia, é a arte e arte de produzir quadros e decorações pelo uso hábil da característica e cor de laminados finos de madeira e outros materiais. Em marchetaria o trabalho é aplicado a um material básico preparado, que pode ser um quadro uma caixa, um móvel etc, onde são deixadas faixas decorativas ou desenhos, em madeira, para embelezamento. A História da marchetaria As origens da marchetaria são incertas. Porém hieróglifos e pinturas indicam que laminados cortados com enxós de bronze foram aplicados a caixões no Egito Antigo. Nesta época o trabalho com mosaicos já era bem difundido, assim podemos imaginar que não levou muito tempo para que artesões começassem a experimentar desenhos utilizando laminados diferentes. No século 14 a marchetaria foi desenvolvida no norte da Itália como um método de decoração para catedrais, e melhorada através dos séculos por escolas da França, Alemanha e Holanda. Durante os 16º a 18º séculos muito trabalho primorosos foram produzidos para decorar mobília. Hoje há algum marcheteiros profissional, mas são os amadores que produzem os melhores trabalhos. Estando livres de preocupações comerciais eles tem maiores condições de desenvolver novas técnicas que elevam nosso passatempo a melhores padrões de qualidade. A Sociedade de Marchetaria A Sociedade de Marchetaria foi fundada em 1952 para avanç

Recently converted files (publicly available):